Blog da Revista HABITAR- Brasil / Portugal - Arquitetura, Design, Arte...PURO DELEITE !


Melhores frutos do mar (mariscos) em Portugal

Para quem está em Portugal e gosta dos Mariscos (frutos do Mar), deixamos aqui alguns dos considerados os melhores restaurantes no assunto.

37 grandes sítios para comer marisco


Salvar e Publicar

PORTO

Churrascão do Mar
Na entrada camarão (à paulista, na frigideira, no "espetinho", em cocktail, tropical, com abacate), amêijoas à Bulhão Pato e ostras ao natural, nos mariscos:

parrilhada, que é excelente, tal como a lagosta à Thermidor, também há lavagante, camarão-tigre e camarão gigante na brasa.
R. João Grave, 134, Porto
T. 22 606 8458

VILA NOVA DE GAIA

Casa Branca
Aqui não faltam peixes e mariscos frescos cozidos, grelhados ou assados.
R. da Bélgica, 86, Praia de Lavadores, Vila Nova de Gaia
T. 22 772 7400
Fecha Seg


CASCAIS

Beira Mar
Escolha sua comida no aquário de mariscos, oriundos de viveiros próprios. Vale  as amêijoas à Bulhão Pato, a sapateira recheada, as gambas al'ajillo, a santola,

os mexilhões à portuguesa ou à marinheira. 
R. das Flores, 6, Cascais
T. 21 482 7380
Fecha Ter


SINTRA


Adraga
O dado essencial da cozinha é a qualidade dos produtos, em especial os mariscos e os peixes super frescos, bons mexilhões, mas só quando o mar permite sua pesca. E não faltam outros mariscos, irrepreensíveis na sua frescura: amêijoas (à Bulhão Pato e à D. Suzete, estas com camarão, também muito boas), canilhas, percebes, santolas, sapateiras, lagostas, lavagantes, etc. 
Praia da Adraga, Almoçageme, Colares
T. 21 928 0028
Não fecha


Piscinas das Azenhas do Mar
Boa cozinha à base dos produtos do mar. Há sempre mariscos apetecíveis, como as amêijoas, os percebes, a gamba nacional, as bruxas, a sapateira recheada, a lagosta da costa e o lavagante, visíveis no viveiro.
Azenhas do Mar, Sintra
T. 21 928 0739
Não fecha


 
  


LISBOA

Mercado do Peixe
Uma casa grande no Alto da Ajuda, em Monsanto. Em seu redor, um grande parque de estacionamento com guarda, o desafogo da mata, o horizonte aberto. No interior, duas salas amplas com uma banca de pescado e um grelhador ao centro. Os clientes dirigem-se à banca, a fim de fazerem as suas escolhas: entre os mariscos há sempre amêijoas, carabineiros, camarão-tigre, lagosta, lavagante, às vezes lagostins, percebes e outros. M.G.S. 
Estr. Pedro Teixeira, Vila Simão, Caramão da Ajuda, Lisboa
T. 21 361 6070
fecha Dom jantar


O Pinóquio
Está num recanto da Praça dos Restauradores. Gambas da costa cozidas com sal ou amêijoas na cafeteira abertas ao vapor como entrada; mas não faltam outras opções interessantes:: percebes, canilhas, lagosta, lavagante e camarão-tigre. 
Pç. dos Restauradores, 79-80, Lisboa
T. 21 346 5106
Não fecha



Ramiro
No interior estão dois mostruários que prendem o olhar  com o colorido das lagostas, lavagantes, lagostins, gambas (tigre, do Algarve, etc.), carabineiros, camarões (de Espinho), santolas, sapateiras, navalheiras, búzios, canilhas, percebes, ostras e muito mais.

A cozinha sabe tirar partido da categoria dos mariscos, cozinhando ou a grelhando no ponto certo.
Av. Almirante Reis, 1 G-H, Lisboa
T. 21 885 1024
Fecha Seg


Sete Mares
Está normalmente cheio. Uma bancada com peixe está logo na entrada e dentro um aquário com mariscos. Para entrada, o camarão de Espinho, as gambas da costa (são as brancas) ao sal, as amêijoas à Bulhão Pato, canilhas, percebes e lagostins.
Av. Columbano Bordalo Pinheiro, 108 A, Lisboa
T. 21 727 2385
Fecha Dom



Tico-Tico
Além dos afamados croquetes e bifes, muitos são os clientes que ali vão só pelo marisco fresco. Mariscos diversos : sapateiras, santolas, amêijoas, camarões. E para quem for buscar para comer em casa pode contar com a oferta de um saquinho de tremoços.
Av. Rio de Janeiro, 19 D, Lisboa
T. 21 849 1495
Fecha Qui


Frade dos Mares- Considerado um dos melhores restaurantes custo-benefício pela Tripadvisor

    Av. Dom Carlos i 55, 1200 Lisboa











 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 16h57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CASA COR RIO DE JANEIRO-2012 ( PARTE 1)

Foram 52 ambientes expostos no casarão da Avenida Rui Barbosa e nunca esteve tão linda, confiram alguns ambientes: 

AMBIENTE DE CRISTINA E LAURA BEZAMAT

 

AMBIENTE DE BERNARDO SCHOR E ROGÉRIO ANTUNES

 

AMBIENTE DE CACO BORGES

 

AMBIENTE DE ALEXANDRE LOBO E FABIO CARDOSO

 

AMBIENTE DE GABRIELE ELOY E CAROLINA TRAVAGLINI

 

AMBIENTE DE PAULA NEDER

 

AMBIENTE DE DUDA PORTO

 

AMBIENTE DE PAULA COSTA E PATRICIA BICACO

 

AMBIENTE DE PEDRO PARANAGUÁ

 

AMBIENTE DE LIA LAMEGO E FERNANDA MANCINI

 

 

 

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 12h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Bar Le Nid- França

 

 

 

Em Nantes, leste da França um bar está fazendo muito sucesso, o LE NID ( O ninho em francês), no 32o andar da TOWER BRITTANY.

Obra do artista francês Jean Jullien. Um bar exótico que virou ponto turístico. Toda a decoração é inspirada nos pássaros.

Uma ave de longo pescoço serve de assento e ocupa toda a extensão do bar. 


Numa extremidade fica a cabeça e na outra o corpo onde se instalou o Bar.

Complementa a decoração, cadeiras e mesas no formato de ovos e grandes janelas com vista privilegiada da cidade. Interessante



 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 13h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O FAMOSO LEITÃO A BAIRRADA

 

 Prato típico da culinária portuguesa e delicioso.

 Para quem vai do Porto a Lisboa, pela auto-estrada A1, ha 17 quilômetros de Coimbra, está situada a Mealhada na região da Bairrada, famosa por seu famoso Leitão à Bairrada e seu vinho encorpado.

 A técnica própria de criar e assar transformou o leitão no símbolo da cidade da Mealhada. Desde o século XVIII,  ainda nas viagens a cavalo, a aldeia já parada obrigatória para degustar os leitões e o vinho da Bairrada.

 O prato é usado até hoje emqualquer festa de batizados à casamentos.

 

 Os porcos, no passado e em muitos, até hoje, são nutridos com as nozes do carvalho, o que dá um sabor muito especial à carne. Também faz a diferença no sabor,

 o fato de   o pequeno leitão, alimentar-se apenas do leite materno.  Essa é a grande diferença entre o leitão da Mealhada e os leitões do resto do mundo.

 Para fazer o leitão como se deve, é importante o forno de barro, a qualidade do leitão e a experiência do assador, que na Mealhada foi elevada à categoria de arte e de sabedoria.

 Um dos dos grandes assadores dos restaurantes da Mealhada nos diz que a qualidade dos leitões à Bairrada deve-se ao fato de que eles são assados no mesmo dia em que são abatidos.

 Jamais poderá ir a geladeira e muito menos ao freezer.

 O tempêro também deve ser correto: Num almofariz de bronze ou de mármore amassar duas cabeças de alho, um punhado de sal,

 uma colher de sopa bem cheia de pimenta,um pouco de salsa, 50 a 100 gramas de banha (ou  manteiga) e uma folha de louro.

 

 Um dos melhores e dos mais antigos restaurantes para saborear o Leitão da Mealhada é o "Pedro dos Leitões".

 Álvaro Pedro, o proprietário, antes de se instalar em sua própria cidade de nascimento, morou no Brasil, em São Paulo, onde não se deu bem no   negócio de restaurantes.

 Em meados dos anos 50 voltou a Portugal e até hoje seu restaurante é de grande fama, chega a servir 800 leitões por fim de semana.

 Simões dos Leitões, Floresta, Pic-Nic dos Leitões também são considerados de primeira no preparo dos mais famosos bichinhos lá em  Mealhada.




 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 20h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mostra “Te Dedico” e "Design e Gastronomia" da loja Grifes & Design.

 

A abertura da mostra aconteceu no último dia 05 de junho, e contou com a presença de vários homenageados, entre eles, Albino Bacchi e Olga Krell. A “Te Dedico” da Grifes & Design conta ainda com mais 13 profissionais, como Francisco Cálio e Adriana Scartaris, que homenageou Gabriel Souza do Nascimento, um jovem surdo cego de 17 anos, aluno da Escola Municipal Helen Keller.
 

 
A arquiteta Mayra Lopes participa da Mostra “Te Dedico” da Grifes & Design, onde diversos aparadores estão expostos, cada qual com produção em forma de homenagem.
Mayra então decidiu prestar honras a um dos empresários-referência no mundo da decoração: Albino Bacchi, proprietário da Artefacto.
 

 

Mayra Lopes


Mayara e Francisco Calio

 

A Designer de Interiores Adriana Scartaris homenageia Gabriel, aluno da Escola Municipal Helen Keller para surdos mudos.

 

Eliane Fedele, Magali Dedino, Gabriel Souza do Nascimento, Adriana Scartaris e Monica Amoroso

 

Em comemoração ao Dia dos Namorados, a loja Grifes & Design, tambem criou o evento “Design & Gastronomia”.

São 12  mesas decoradas por designers e arquitetos.

Para cada mesa decorada, um cardápio criado por um chef foi apresentado e a receita ficará a disposição.

 Profissionais participantes do projeto:


Leo Shehtman para a chef Mônica Dajcz - banqueteira



Fernando Piva para a chef Petrit Spahija - Le Poème Bistrô


Sergio de Oliveira para a chef Janaina Rueda - Bar da Dona Onça


Carlos Tavares  para o chef Hugo Antares - Obá Restaurante


Marcos Diniz Junqueira para o chef Sergio Arno - La Vecchia Cucina



Fabio Galeazzo para a chef  Ana Luiza Trajano - Brasil A Gosto


Flávio Miranda  para a chef Yann Corderon - L'amitié Restaurant


Sueli Adorni  para a chef Mara Mello - Pâtisserie Mara Mello


Camila Valentini para o chef Orlando Glingani - Chocolates Kopenhagen

E ainda,


Vitor Penha  para o chef  Alain Poletto - Consultor Gastronômico Pão de Açúcar

Karim Akl  para a chef Bella Masano - Amadeus


Ana Bartira Brancante  para a chef Koji Yokomizo - Shundi & Tomodachi

 

Os aparadores e as mesas ficarão expostas até o dia 30 de junho, na Grifes & Design, situada na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 819 – Jardim Paulistano, em São Paulo.





Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 12h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARA QUEM AINDA NÃO FOI E PARA OS SAUDOSOS!

 

 

 

Junto ao mosteiro dos Jeronimos em Belem, no inicio do Século XIX, funcionava uma refinação de cana-de-açúcar. Devido a revolução liberal que ocorreu em 1820, os conventos de Portugal deixaram de existir, o clero e os trabalhadores foram expulsos.

Alguém do mosteiro,  para sobreviver tratou de logo por a venda uns pastéis doces que receberam o nome de Pastéis de Belém

Como consequência da Revolução Liberal ocorrida em 1820, em 1834 foram encerrados todos os conventos de Portugal, o clero e os trabalhadores foram expulsos.

 


 A imponência do Mosteiro dos Jeronimos e da Torre de Belém, atraíam os visitantes que logo fizeram a fama dos pastéis locais.

 

Experimente com o famoso vinho do porto!

 

 Em 1837 inicia-se a fábricação dos pastéis em prédio anexo a refinação e até hoje sua receita é a original do mosteiro e continua secreta!

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 14h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NOSSA REVISTA FICOU LINDA!

  Confiram aqui!   http://www.habitarbrasilportugal.com.br/revista_1/



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 13h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NOVIDADES DA FEIRA MAISON & OBJET

A Maison & Objet, em Paris, uma das mais importantes feiras de Design do mundo e aconteceu em setembro passado,

com nova edição em janeiro de 2012.

Um espaço onde todos podem exibir suas criações com democracia. Lá encontramos as primeiras coleções de designers iniciantes

 e as novidades de designers já consagrados.

Além de inúmeros franceses, a feira recebe expositores de vários lugares, tem gente até da Estônia, Filipinas entre outros. 

Vejam a cadeira  francesa da Flux (inspiração nos origamis de papel) é fácil de ser transportada e guardada. É dobrável, leve e resistente. Disponível em dois tamanhos, com ou sem almofada.

 

 

 

Destaque para a marca tailandesa DEESAWAT, que apareceu por lá trazendo

móveis de teca para áreas externas, usando resíduos gerados por sua própria fábrica

e usando formas da natureza em suas criações.

Notem que o guarda -sol usado na composição são para uso de pássaros e não humanos! O lounger casulo ( laranja) é tendência mundial, na cor e no  fomato, ele pretende gerar sensação de proteção ao usuário.

 

O crochet da vovó voltou com tudo, em móveis , objetos e roupas,

Aqui "candelabros feitos por artesãos tailandeses"

 Capa de crochet para puff

 

A Fugu é uma nova empresa francesa e surgiu  lá na Maison , apresentando uma poltrona

e uma mesinha-pufe infláveis. São bem resistentes e produzidos em diferentes materiais,

que podem ser para área externa e interna, conforme o revestimento.

A mesinha-pufe traz um tampo de acrílico fluorescente que parece estar aceso.

 

 

Das Filipinas, Kenneth Cobonpue, conceituado designer de mobiliário para áreas externas,

trouxe de sua autoria a poltrona Rapunzel, totalmente revestida com tecido tramado. 

 

Richard Ginori  levou uma inusitada louça com inspiração nas pinturas de Modigliani.

 

Os Veados decorativos, continuam muito procurados por designers e decoradores para suas composições.

 A luminária de pedra da Wonderable ( marca holandesa),  veio da Ìndia e

é feita manualmente com grande precisão, é inspirada nas janelas do Taj Mahal.

 

Também da holandesa Wonderable, veio o vaso criado dentro da sustentabilidade do planeta.

Em Delft (Holanda), os sapatinhos encomendados que não foram resgatados,

iam para o lixo e a Wonderable deu um bom destino as peças criando

vasos exclusivos em edição limitada.

FOTOS-HELOISA RIGHETTO



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 17h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PINTORES POLÊMICOS (2)

 Gustave Coubert 

Conhecido como o mais famoso pintor realista, o francês Gustav Coubert começou pintando auto-retratos.

Em 1844 expôs pela primeira vez no Salão de Paris e dois anos depois apresentou os quadros Enterro em Ornans e o Ateliê do Artista que lhe renderam críticas severas e a recusa do Salão de Paris.

Coubert não se deu por vencido e perto do Salão construiu um pavilhão, onde expôs 45 de suas obras que chamou de realistas, fundando assim o conhecido Movimento Realista nas artes e escritas.

Courbet manteve-se muito tempo, nessa etapa realista, muito longe do colorismo romântico que foi seu inicio, quando levou o cotidiano de um funeral para a tela.

Em seu quadro, O ATELIÊ DO ARTISTA (1855), o artista manifestou sua desaprovação em relação a sociedade que o agrediu.

Destaque para sua obras:

Os Quebradores de Pedras  

Enterro em Ornans

AS

 AS POLÊMICAS: SONO

 

Femme nue couchée que ficou desaparecido por 50 anos,  a partir do final da segunda guerra e reapareceu em 2003.

 

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 17h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PINTORES POLÊMICOS (1)

Barahona Possollo - LISBOA 1967

 

Com grande riqueza de cores quentes, detalhes quase fotográficos, de grande qualidade técnica. Os seus temas são muitas vezes mistícos e iconográficos.

Sua mitologia é única, foge ao tradicional, os deuses da antiguidade, os santos católicos, os faunos e outras criaturas místicas são observados frequentemente em poses e atitudes inesperadas, muitas vezes quase surpreendidos nas cenas da sua vida privada.

 

 

Suas obras possuem forte carga erótica, com a representação de corpos nus, sempre muito belos e jovens.

Tem participado em diversas exposições conjuntas e individuais, entre as quais , as da Sala do Veado na Escola Politécnica em Lisboa em e a da Embaixada de Portugal na Bélgica em 1998.

Suas obras estão representadas em diversos museus e coleções privadas.

 

 

Tem também colaborado com os Correios de Portugal na edição de séries de selos,

entre as quais de destaca a série comemorativa do 5° Centenário da Viagem de Vasco da Gama.

 

             

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 18h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MÊS DA PRIMAVERA

Os jardins do  Keukenhof Garden, em Amsterdã, na Holanda, possuem mais de sete milhões de flores.

Milhares de namorados vão até lá na Primavera para pedir suas amadas em casamento, já é tradição.

Dizem que esse é o jardim mais fotografado do mundo. Além de flores, mais de 100 esculturas e outras obras de arte, praças, moinhos de vento, fontes e lagos com barcos para passear, lhe aguardam para proporcionar um dos mais belos passeios da sua vida!

No século 15,  Jacqueline de Wittelsbach, Condessa da Holanda usava as terras para caça e seus cozinheiros coletavam ervas no local, daí o nome: a palavra holandesa ‘Keukenhof’ quer dizer ‘jardim da cozinha’. O projeto original para o jardim ao redor do castelo foi criado pelo arquiteto Zocher.

.

 (fonte: zzzhnmi.blog)



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 12h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PELO MUNDO

O PASSADO É MANTIDO PARA FUTURAS GERAÇÕES

 

Quem ganhou a apertada competição para o Neues Museum em Berlim foi o inglês David Chipperfield, e levou o prêmio Mies Van Der Rohe 2011, o mais importante da Europa.

David deixou para trás o Maxxi, de Zaha Hadid, em Roma e o Acropolis Museum de Bernard Tchumi, em Atenas entre 340 outros candidatos.

Projetado por FRIEDRICH AUGUST STULER (1800- 1865), o museu foi praticamente destruído na segunda guerra mundial.

O arquiteto ao invés de derrubar as velhas ruínas, preferiu restaurá-las e completar a obra na mesma linguagem que possuía antes da guerra, trazendo harmônicos novos elementos.

Agora o Neues Museum que abriga o busto de Nefertite é visita obrigatória!



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 13h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Porto PT

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 14h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PAÇO DUCAL

Portugal é fértil em exemplos de Arquitectura Popular. A ausência de riqueza, aliada ao espírito criativo, fomentaram uma apropriação funcional do espaço, aproveitando as soluções mais simples e eficazes no desenho arquitectónico.
O Paço Ducal de Vila Viçosa é exemplo dessa relativa e aparente simplicidade na concepção espacial, mas que no seu âmago esconde um processo laborioso e complexo da criação artística.
Quando se tem muito, faz-se pelo exagero, com pouco, opta-se pela qualidade
.



[mais em: http://pt.wikipedia.org/wiki/P​a%C3%A7o_Ducal_de_Vila_Vi%C3%A​7osa ]

 



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 20h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VOCÊ SENTA AONDE?

 

Esse ano  o que mais se viu nas Feiras e Mostras de São Paulo foram os sofás e poltronas com cara de  usados e "detonados", além do uso de materiais reciclados que fez toda a diferença para alcançarmos o "boom"  de autosustentabilidade na  nova postura do setor de movelaria. Ainda bem!

 SOFÁ MONTMARTRE DA MILAR SOFÁS- LINHO COM FOTOCOMPOSIÇÃO.

POLTRONA LOUIS , COM CARA DE USADO - DE COURO SINTETICO ESTONADO- CASA ALMEIDA

POLTRONA GIRASSOL , DESIGN DE RÔ SACHINITT PARA A FG HOME-  DE FIOS DE SEDA

POLTRONA PAROS, DA CLASS MOBILE- DE VELUDO ESTONADO

POLTRONA LONDRES C22, DESIGN DE MARCUS FERREIRA PARA CARBONO - JEANS RECICLADO

 

POLTRONA ÓRBITA, DA FORMALUDENS- DE NEOPRENE

POLTRONA ROSA, DESIGN DE RÔ SCHMITT- GAZE E SEDA PET

POLTRONA BOOMERANG, DESIGN DE FELIPE PROTT- PARA FG HOME

POLTRONA DALIA, VELUDO- FG HOME

 

CADEIRA CUSTOMIZADA POR BERNARDO BENTO -DA FETICHE DESIGN PARA CASA

CADEIRA GISELE , DESIGN DE ARISTEU PIRES- DE FIBRA DE CAPIM DOURADO

BANCO DULCORA ( LEMBRAM DOS DROPS ?) DESIGNER RUBENS SZPILMAN

 

BANCOS DE LATA  , COM ACENTO PLÁSTICO, DA CORPORAÇÃO DE OFÍCIOS

COLEÇÃO VINTAGE - CASA ALMEIDA- NO EMPÓRIO ESTILO INGLÊS- EM LACA E TECIDOS VILA NOVA



Escrito por Habitar Brasil/Portugal às 16h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 

Histórico
    Outros sites
      Notícia de surfista
      Cinema e Crônicas
    Votação
      Dê uma nota para meu blog



    O que é isto?